NARRATIVAS TERAPÊUTICAS

Sou  Psicologa  CRP-03/01376  e  uso a abordagem da Narrativa como instrumento de  trabalho. A Terapia Narrativa é uma visão de mundo, que não separa o observador do observado.

Perguntas aos Casais

CONTEXTO DE PERGUNTAS DE INTERPRETAÇÃO E PRÁTICAS

DOMÍNIO HISTÓRICO

Estas perguntas encorajam as pessoas a identificarem as histórias de suas experiencias, conhecimentos, e práticas que fazem possíveis as interpretações. Estas perguntas desafiam aquelas explicações com base na ideia de vontade, “interesses” e destino.

HISTÓRIA DAS EXPERIÊNCIAS

• Que experiencias vocês tiveram no passado que permitiram que vocês chegassem a estas conclusões sobre seu relacionamento?

• Que eventos mais contribuíram para facilitar esta percepção de seu relacionamento?

• Que circunstâncias vocês viveram através disso que lhes têm ajudado mais a formar esta opinião sobre o seu relacionamento?

• Onde essas observações sobre seu relacionamento chegaram mais facilmente? Em quais experiencias estão baseadas? (p.153)

HISTÓRIA DOS CONHECIMENTOS

• Que tipo de visão vocês precisam ter de relacionamentos para chegar a essas conclusões?

• Historicamente, onde vocês conseguiram a visão de relacionamentos que proporcionam as bases para esta percepção de relacionamento? Qual é essa visão?

• Que tipo de expectativas ou especificações vocês precisam ter sobre relacionamentos bem sucedidos a fim de formar opinião sobre o de vocês?

• Que ideias sobre relacionamentos vocês precisam ter para medir contra o de vocês, para fazer esses julgamentos?

• É este um relacionamento, uma amizade, um conhecimento, um arranjo econômico ou moral, uma conveniência, ou algo como um arqui-rivalismo? De onde vem o modelo para este relacionamento? (p.153)

HISTÓRIA DE PRÁTICAS

• Usualmente eu acho que a maioria dos casais não inventam tanto quanto eles acham que fazem. Onde você testemunhou antes estas práticas?

• Estas são estratégias únicas do seu relacionamento, ou vocês as tem observado em outros relacionamentos?

• Quem primeiro as introduziu para vocês, ou a que situação vocês primeiro foram expostos, para essas técnicas de relacionamento?

DOMÍNIO DE ESPAÇOS/ESTRUTURAS SOCIAIS

• Quais contextos são mais inclinados a reforçar essas ideias sobre como os relacionamentos devem ser?

• Quem mais é provável de manter essas opiniões sobre relacionamentos e qual é a sua posição de influência?

• Se você fosse desafiar essas atitudes sobre relacionamentos, de onde você experimentaria mais pressão para se conformar?

• Qual seria o custo para que vocês socialmente se decidissem libertar seu relacionamento dessas práticas?

. Quais expectativas seriam mais prováveis de lhes perturbar?

• Em que contextos vocês esperariam achar estas estratégias mais comuns? Quais justificativas seriam citadas a fim de sustentá-las?

• Em que lugares as interações das pessoas são determinadas por estas técnicas? (p.154)

Perguntas de Recrutamento

Essas questões referem-se aos progressos pelos quais as pessoas são recrutadas nos conhecimentos e práticas específicas de relacionamento:

• Como vocês foram recrutados para esta visão de como um relacionamento deve ser?

• Como vocês foram treinados para moldarem seu relacionamento de acordo com esta prescrição?

• Quais forças conseguiram pressioná-los para se conformarem com esta versão de relacionamento?

• Como vocês foram encorajados a viverem seu relacionamento através dessas práticas?

• Como vocês foram encorajados a viverem seu relacionamento através dessas práticas?

• Como foi apoio de vocês ao se alistarem nessas táticas de relacionamento? (p. 155)

Efeitos das Perguntas de Recrutamento

• Ao ser recrutado com sucesso para esta visão, como isso moldou o curso do seu relacionamento?

• Como foi que esse recrutamento afetou sua atitude em relação ao seu relacionamento? Como foi tratar disso no seu relacionamento?

• Como neófitos, de que forma vocês acham que essas práticas estão ditando o futuro de seu relacionamento? (p.155)

              RECONSTRUÇAO

Estas notas detalham alguns dos aspectos desconstrutivos desta abordagem. Portanto, estão incompletos. Assim como o processo de desconstrução busca entrar numa aventura com os casais, o processo de reconstrução busca tornar possível que as pessoas se envolvam dramaticamente com suas próprias vidas. Sempre que possível, terapeutas e outros podem orientar a si mesmos para o mistério em tudo isso. As práticas reconstrutivas incluem questões de momentos únicos, perguntas de re-autorização (incluindo panorama das questões de ação e panoramas de questões de identidade), questões de transformação, questões de práticas alternativas, circulação de questões alternativas de conhecimento e assim por diante. Também, na prática, o trabalho aqui discutido sempre seria enquadrado por alguma análise das questões de gênero e política. (p.156)