NARRATIVAS DA VIDA

Sou  Psicologa  CRP-03/01376  e  uso a abordagem da Narrativa como instrumento de  trabalho. A Terapia Narrativa é uma visão de mundo, uma filosofia de vida inserida em uma abordagem terapêutica pós-estruturalista que não separa o observador do observado.

A DOENÇA NO CORPO

CAPITULO 2 - A DOENÇA NO CORPO - FILME: “A TEORIA DE TUDO”

A história de Stephen Hawking. STEPHEN WILLIAM HAWKING foi um físico teórico, cosmólogo britânico e um dos mais consagrados cientistas do século. Doutor em cosmologia, foi professor emérito na Universidade de Cambridge, num posto que foi ocupado por Isaac Newton. (Wikipédia) Vou começar mostrando a vida de uma pessoa real que viveu entre nós, mas que só alcançou o grande público quando este filme foi lançado. Antes só sabia de STEPHEN HAWKING um público circunscrito ao seu trabalho científico. *

Dados Biograficos - Viveu de 8 de janeiro de 1942 a 14 de março de 2018 (morreu aos 76 anos de se) • Altura: 1,69 m • Cônjuge: Elaine Mason (c. 1995 - 2006) • Jane Hawking (c. 1965 - 1995) • Filhos: Lucy Hawking (Filha) • Timothy Hawking (Filho) • Robert Hawking(Filho) • Formação: Universidade de Oxford (1959 - 1962) • St Albans High School for Girls • St Albans School • Trinity Hall (1962 - 1966)

STEPHEN HAWKING desafiou as previsões dos médicos, que lhe deram uma expectativa de vida de apenas alguns anos, depois que ele foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) aos 22 anos. Esta doença ataca os neurônios responsáveis por controlar os movimentos voluntários e lhe deixou no final da vida em uma cadeira de rodas monitorada com sistemas de aparelhos audiovisuais.

Resumo do Filme – A TEORIA DE TUDO acrescido de alguns aspectos romanceados de sua vida real. O filme mostra como a doença o deixou progressivamente paralisado, até chegar ao ponto de conseguir se comunicar apenas com a ajuda de um computador que interpretava seus gestos faciais. "Sua valentia e persistência, aliadas ao seu brilhantismo e humor, inspirou pessoas em todo o mundo", destacaram seus filhos. "Vamos sentir sua falta para sempre". Hawking se casou em 1965 com Jane Wilde, com quem teve três filhos.

Sua história de amor foi contada no filme "A Teoria de Tudo" (2014), pelo qual o britânico Eddie Redmayne venceu o Oscar por sua interpretação do astrofísico. O casal se separou após 25 anos de casados e o cientista se casou com a ex-enfermeira Elaine Mason, de quem se divorciou em 2006 em meio a boatos de maus-tratos, que ele negou. Fotos de STEPHEN HAWKING (copiadas da internet) STEPHEN HAWKING flutua em um Boeing 727 com ajuda da gravidade zero. Foto: REUTERS/Zero-Gravity Corporation A NASA publicou no Twitter um vídeo do cientista sorrindo enquanto flutuava livremente durante um voo de gravidade zero no Kennedy Space Center da Flórida.

STEPHEN WILLIAM HAWKING se tornou um dos cientistas mais conhecidos do mundo e entrou para o panteão dos titãs da ciência. Foi um titã da ciência. Grande parte de seu trabalho se concentrou em unir a relatividade (a natureza do espaço e do tempo) e a teoria quântica (a física do menor) para explicar a criação e o funcionamento dos cosmos. "Meu objetivo é simples: entender completamente o universo, por que é como é e por que existe simplesmente", afirmou uma vez. Sua popularidade o levou a fazer participações em séries de televisão como "Star Trek" e "The Simpsons" e sua voz foi ouvida em canções do grupo Pink Floyd.

Quando morreu, as homenagens vieram rapidamente de todas as partes do mundo. O professor Alan Duffy, pesquisador do Centro de Astrofísica e Supercomputação do Royal Institution da Austrália, chamou o trabalho de Hawking de "lendário". “Seus textos foram inspiradores para muitos cientistas e ele enriqueceu as vidas de milhões (de pessoas) com as últimas perspectivas científicas e cósmicas". "Suas teorias desbloquearam um universo de possibilidades que nós e o mundo estamos explorando. Que ele permaneça voando como o Super-Homem na micro gravidade, como disse aos astronautas da @space_station em 2014". Até celebridades não relacionadas com a astrofísica como a cantora americana Katy Perry afirmou que havia um "grande buraco negro" em seu coração. O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, disse que Hawking fez do "mundo um lugar melhor". Hawking se tornou aos 32 anos um dos membros mais jovens da instituição científica de maior prestígio do Reino Unido, a Royal Society.

Em 1979 foi nomeado titular da prestigiosa Cátedra Lucasiana da Universidade de Cambridge, centro ao qual chegou procedente da Universidade de Oxford para estudar Astronomia Teórica e Cosmologia.

COMENTÁRIOS: O QUE TERAPIA NARRATIVA PODE PONTUAR DE IMPORTANTE NESSE FILME? A vida real de STEPHEN HAWKING exibida de forma resumida e romanceada no filme “A TEORIA DE TUDO” mostra o conceito, o axioma básico que apoia a Terapia Narrativa. A PESSOA NÃO É O PROBLEMA – O PROBLEMA É O PROBLEMA. Este pensamento reflete a crença fundamental dos iniciadores da Terapia Narrativa e é vivenciado de forma admirável na vida de STEPHEN HAWKING. Não sei se ele alguma vez fez psicoterapia, mas sua vida é uma demonstração de como apesar de um diagnostico tão difícil quanto da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), ele não ficou preso ao diagnóstico da ELA e demonstrou de forma excepcional como ultrapassar os limites impostos pela doença. O que isso significa? Já pensaram se HAWKING tivesse ficado preso ao diagnóstico que lhe foi dado de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)? Talvez nada do que fez tivesse chegado até nós. Toda sua vida teria acabado. Ele teria se acomodado ao diagnostico da ELA, e teria acreditado que não havia mais nenhuma chance para ele. Se tivesse feito isso, aí realmente talvez só tivesse mais alguns anos de vida, mas ele acreditou que apesar de tudo poderia ter novas oportunidades. É preciso prestar atenção que o diagnóstico não foi negado, foi vivido com todas as suas limitações, com dor e sofrimento, mas colocado ao lado para que pudesse criar uma nova história alternativa na relação com sua doença Seu cérebro continuou a funcionar e mesmo seus prazeres do corpo quando estimulados continuaram, que como ele disse eram involuntários, visto que teve três filhos. ELA paralisou seus movimentos, mas não paralisou sua vida. Usando um conceito da sua teoria foi apenas um buraco negro, uma máquina natural no tempo, que não devia dar limites para o ímpeto humano. Ele demostrou que o problema (ELA) era um diagnóstico pesado, mas também demostrou que o problema era o problema – o problema não era ele. Ele nunca foi o problema, atravessou sua doença e foi, além disso, viveu sua vida como qualquer outra pessoa. Seu corpo físico tinha uma doença, mas sua mente era sã. Conseguiu com humor ser ele mesmo. Enfim, ele procurou outras possibilidades para sua vida, acreditou que era possível e foi em frente, apesar do diagnóstico. Mostrou que ele não era a doença, e não ficou paralisado pelo diagnóstico.

ϖ NÃO IMPORTA QUANTO À VIDA POSSA SER RUIM, SEMPRE EXISTE ALGO QUE VOCÊ PODE FAZER, E TRIUNFAR. ENQUANTO HÁ VIDA, HÁ ESPERANÇA. (Stephen Hawking) Ele acreditava firmemente QUE SOMOS MUITO PEQUENOS, MAS POSSÍVEIS DE FAZER COISAS GRANDES. Demonstrou isso na sua vida pessoal. Ele demostrou no filme e na vida que o todo está dentro do nada e o nada está dentro do todo. Que o universo nem sempre existiu. O que haveria antes do Big Bang? Esse pode ser apenas o som do inicio do tempo. A história da busca pelo inicio do tempo não tem passado, presente ou futuro. STEPHEN HAWKING desconstruiu o preconceito de que alguém com o tipo de doenças que ele tinha não podia fazer mais nada; reconstruiu sua vida focando no interesse da sua vida -a ciência- mostrando que tinha capacidade para tal e consolidou essa nova postura com grandes invenções para a ciência, para ele, para a sua família e para nós. Não é isso que procuramos mostrar aos pacientes que chegam até nós? Ficar preso ao diagnostico e não procurar outras saídas é ficar preso na história saturada do problema, seja qual for o diagnóstico que se tiver. O problema é apenas uma entre as múltiplas visões em que podemos ficar congelados, mas não é o todo de nossas vidas. Existem outras possibilidades. O terapeuta narrativo busca novas possiblidades, um novo tipo de relação da pessoa com o problema dentro da crença de que a pessoa não é a doença. HAWKING viu, percebeu isso, enquanto outras pessoas precisam de ajuda terapêutica para saírem dos problemas. O importante é ter uma nova relação com a situação. Todo efeito inteligente tem em sua consequência também uma causa inteligente. (Stephen Hawking)  

Frases de Stephen Hawking que mostram as crenças que nortearam sua vida e estão no PANORAMA DE SUAS AÇÕES e de sua IDENTIDADE.

¬ Mesmo as pessoas que dizem que tudo está predeterminado e que não podemos fazer nada para mudá-lo, olham para os dois lados antes de atravessar a rua. (Stephen Hawking)

¬ Quando achamos a matemática e a física teórica muito difícil, voltamo-nos para o misticismo. (Stephen Hawking)

¬ Eu não tenho nenhuma ideia (de qual seja o meu QI). Pessoas que se vangloriam dos seus QI são perdedores. (Stephen Hawking)

¬ O paraíso é um conto de fadas para pessoas com medo do escuro. (Stephen H awking) ¬Eu não sou religioso no sentido normal. Eu acredito que o universo é governado pelas leis da ciência. As leis podem ter sido decretadas por Deus, mas Deus não intervém para quebrar as leis. (Stephen Hawking)

¬ O que eu fiz foi demonstrar que é possível determinar pelas leis da ciência o modo como o Universo começou. Neste caso, não é necessário apelar a Deus para explicar como começou o Universo. Se isto não prova que Deus não existe, pelo menos prova que Deus não precisa provar nada. Deus pode existir, mas a ciência pode explicar o universo sem a necessidade de um criador. (Stephen Hawking)

¬ Quando alguém reclamar que você cometeu um erro, diga-lhe que pode ser algo bom. Porque sem a imperfeição nem você e nem eu existiríamos. (Stephen Hawking)

¬ Não deve haver limites para o esforço humano. Somos todos diferentes. Por pior que a vida possa parecer, sempre há algo que podemos fazer em que podemos obter sucesso. Enquanto houver vida, haverá esperança. (Stephen Hawking)

¬ Então Einstein estava errado quando disse: "Deus não joga aos dados"? A consideração dos buracos negros sugere não apenas que Deus joga os dados, como que às vezes nos confunde, jogando-os onde eles não podem ser vistos. ( Stephen Hawking) Os pensamentos citados acima são exemplos do panorama de identidade de HAWKING que determinaram suas ações. O objetivo da Terapia Narrativa é mudar a relação das pessoas com o problema, constituir histórias alternativas e viver uma nova história. Isso STEPHEN HAWKING fez em sua vida, mudou a relação com seu problema, construiu uma história alternativa para sua própria vida e o fez criando uma nova forma de vida para si mesmo.

Esse foi STEPHEN HAWKING, que viu na dificuldade da doença uma grande oportunidade para com ajuda da ciência que tanto estudou sair da limitação física. Quantas pessoas anônimas existem que conseguem ir além das suas doenças físicas e procuram ou vivem outras possibilidades? Inúmeras. Os atletas paraolímpicos também estão ai para demonstrar. Umas conseguem sair das situações problemáticas sozinhas e outras com a ajuda de terapias.

Reflexão: Na história da vida de STEPHEN HAWKING quais as reverberações que podemos receber vindas da sua história?  

COMENTÁRIOS: O QUE TERAPIA NARRATIVA PODE PONTUAR DE IMPORTANTE NESSE FILME?

A vida real de STEPHEN HAWKING exibida de forma resumida e romanceada no filme “A TEORIA DE TUDO” mostra o conceito, o axioma básico que apoia a Terapia Narrativa. A PESSOA NÃO É O PROBLEMA – O PROBLEMA É O PROBLEMA. Este pensamento reflete a crença fundamental dos iniciadores da Terapia Narrativa e é vivenciado de forma admirável na vida de STEPHEN HAWKING. Não sei se ele alguma vez fez psicoterapia, mas sua vida é uma demonstração de como apesar de um diagnostico tão difícil quanto da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), ele não ficou preso ao diagnóstico da ELA e demonstrou de forma excepcional como ultrapassar os limites impostos pela doença. O que isso significa? Já pensaram se HAWKING tivesse ficado preso ao diagnóstico que lhe foi dado de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)? Talvez nada do que fez tivesse chegado até nós. Toda sua vida teria acabado. Ele teria se acomodado ao diagnostico da ELA, e teria acreditado que não havia mais nenhuma chance para ele. Se tivesse feito isso, aí realmente talvez só tivesse mais alguns anos de vida, mas ele acreditou que apesar de tudo poderia ter novas oportunidades. É preciso prestar atenção que o diagnóstico não foi negado, foi vivido com todas as suas limitações, com dor e sofrimento, mas colocado ao lado para que pudesse criar uma nova história alternativa na relação com sua doença Seu cérebro continuou a funcionar e mesmo seus prazeres do corpo quando estimulados continuaram, que como ele disse eram involuntários, visto que teve três filhos. ELA paralisou seus movimentos, mas não paralisou sua vida. Usando um conceito da sua teoria foi apenas um buraco negro, uma máquina natural no tempo, que não devia dar limites para o ímpeto humano. Ele demostrou que o problema (ELA) era um diagnóstico pesado, mas também demostrou que o problema era o problema – o problema não era ele. Ele nunca foi o problema, atravessou sua doença e foi, além disso, viveu sua vida como qualquer outra pessoa. Seu corpo físico tinha uma doença, mas sua mente era sã. Conseguiu com humor ser ele mesmo. Enfim, ele procurou outras possibilidades para sua vida, acreditou que era possível e foi em frente, apesar do diagnóstico. Mostrou que ele não era a doença, e não ficou paralisado pelo diagnóstico.

ϖ NÃO IMPORTA QUANTO À VIDA POSSA SER RUIM, SEMPRE EXISTE ALGO QUE VOCÊ PODE FAZER, E TRIUNFAR. ENQUANTO HÁ VIDA, HÁ ESPERANÇA. (Stephen Hawking) Ele acreditava firmemente QUE SOMOS MUITO PEQUENOS, MAS POSSÍVEIS DE FAZER COISAS GRANDES. Demonstrou isso na sua vida pessoal. Ele demostrou no filme e na vida que o todo está dentro do nada e o nada está dentro do todo. Que o universo nem sempre existiu. O que haveria antes do Big Bang? Esse pode ser apenas o som do inicio do tempo.

A história da busca pelo inicio do tempo não tem passado, presente ou futuro. STEPHEN HAWKING desconstruiu o preconceito de que alguém com o tipo de doenças que ele tinha não podia fazer mais nada; reconstruiu sua vida focando no interesse da sua vida -a ciência- mostrando que tinha capacidade para tal e consolidou essa nova postura com grandes invenções para a ciência, para ele, para a sua família e para nós. Não é isso que procuramos mostrar aos pacientes que chegam até nós? Ficar preso ao diagnostico e não procurar outras saídas é ficar preso na história saturada do problema, seja qual for o diagnóstico que se tiver. O problema é apenas uma entre as múltiplas visões em que podemos ficar congelados, mas não é o todo de nossas vidas. Existem outras possibilidades. O terapeuta narrativo busca novas possiblidades, um novo tipo de relação da pessoa com o problema dentro da crença de que a pessoa não é a doença. HAWKING viu, percebeu isso, enquanto outras pessoas precisam de ajuda terapêutica para saírem dos problemas. O importante é ter uma nova relação com a situação. Todo efeito inteligente tem em sua consequência também uma causa inteligente. (Stephen Hawking)  

Frases de Stephen Hawking que mostram as crenças que nortearam sua vida e estão no PANORAMA DE SUAS AÇÕES e de sua IDENTIDADE.

¬ Mesmo as pessoas que dizem que tudo está predeterminado e que não podemos fazer nada para mudá-lo, olham para os dois lados antes de atravessar a rua. (Stephen Hawking)

¬ Quando achamos a matemática e a física teórica muito difícil, voltamo-nos para o misticismo. (Stephen Hawking)

¬ Eu não tenho nenhuma ideia (de qual seja o meu QI). Pessoas que se vangloriam dos seus QI são perdedores. (Stephen Hawking)

¬ O paraíso é um conto de fadas para pessoas com medo do escuro. (Stephen H awking)

¬Eu não sou religioso no sentido normal. Eu acredito que o universo é governado pelas leis da ciência. As leis podem ter sido decretadas por Deus, mas Deus não intervém para quebrar as leis. (Stephen Hawking)

¬ O que eu fiz foi demonstrar que é possível determinar pelas leis da ciência o modo como o Universo começou. Neste caso, não é necessário apelar a Deus para explicar como começou o Universo. Se isto não prova que Deus não existe, pelo menos prova que Deus não precisa provar nada. Deus pode existir, mas a ciência pode explicar o universo sem a necessidade de um criador. (Stephen Hawking)

¬ Quando alguém reclamar que você cometeu um erro, diga-lhe que pode ser algo bom. Porque sem a imperfeição nem você e nem eu existiríamos. (Stephen Hawking)

¬ Não deve haver limites para o esforço humano. Somos todos diferentes. Por pior que a vida possa parecer, sempre há algo que podemos fazer em que podemos obter sucesso. Enquanto houver vida, haverá esperança. (Stephen Hawking)

¬ Então Einstein estava errado quando disse: "Deus não joga aos dados"? A consideração dos buracos negros sugere não apenas que Deus joga os dados, como que às vezes nos confunde, jogando-os onde eles não podem ser vistos. ( Stephen Hawking) Os pensamentos citados acima são exemplos do panorama de identidade de HAWKING que determinaram suas ações.

O objetivo da Terapia Narrativa é mudar a relação das pessoas com o problema, constituir histórias alternativas e viver uma nova história. Isso STEPHEN HAWKING fez em sua vida, mudou a relação com seu problema, construiu uma história alternativa para sua própria vida e o fez criando uma nova forma de vida para si mesmo. Esse foi STEPHEN HAWKING, que viu na dificuldade da doença uma grande oportunidade para com ajuda da ciência que tanto estudou sair da limitação física. Quantas pessoas anônimas existem que conseguem ir além das suas doenças físicas e procuram ou vivem outras possibilidades? Inúmeras. Os atletas paraolímpicos também estão ai para demonstrar. Umas conseguem sair das situações problemáticas sozinhas e outras com a ajuda de terapias.

Reflexão: Na história da vida de STEPHEN HAWKING quais as reverberações que podemos receber vindas da sua história?